Google+ Badge

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Vendas aquecidas na reta final


O último domingo antes do Natal foi mais animador para os lojistas do Centro Comercial de Belém, que registraram aumento nas vendas em relação aos primeiros fins de semana de dezembro. Muitos também esperam que a movimentação no comércio até quinta-feira cresça ainda mais, apesar de acharem pouco provável que consiga atingir o patamar do ano passado.
No início da tarde de ontem, mesmo com a chuva que caiu sobre Belém, a rua João Alfredo estava lotada de consumidores e a procura maior era pelas lojas de confecção. Nas outras ruas do centro comercial o movimento era menor e a maioria dos estabelecimentos estava com as portas fechadas durante a tarde. “Hoje foi mais fraco do que ontem (sábado), mas bem melhor do que domingo passado”, declarou Michele Amazonas, gerente de uma loja na rua 7 de setembro.
A gerente afirma que, apesar das vendas terem crescido nesses últimos dias, ainda estão muito baixas em comparação a 2014. “Mas a tendência é que melhore. Sempre as pessoas deixam para os últimos momentos”. Michele reconhece, porém, que dificilmente será recuperada a diferença nas vendas em relação ao ano anterior. “É a crise, falta de dinheiro”.
O mesmo diz Elisângela Menezes, gerente de outra loja de confecção, na João Alfredo. “O movimento está reagindo, mas ainda está devagar. Piorou agora, com a chuva. Mas já foi melhor que na semana passada. Nos próximos dias a esperança é recuperar as vendas. Temos muita concorrência e mais a crise, mas estamos aí”, afirma.
Gerente de uma loja de brinquedos localizada na rua 15 de novembro, Moisés Lobo diz que os primeiros finais de semana de dezembro foram mais rentáveis no estabelecimento em que trabalha, porque muitas pessoas compravam produtos no atacado para doação.
“Hoje (ontem) foi fraco”, afirma. “Como a gente trabalha com muitos brinquedos para doação, as pessoas compram com antecedência. Mas acho que essa semana vai melhorar a saída dos brinquedos mais caros, no varejo, que as pessoas compram para presentear”, avalia.
Ambulantes - Entre os ambulantes a expectativa para os próximos dias também é positiva. Adriana Souza Silva, por exemplo, já sentiu o movimento alavancar nesse último final de semana. “Tem muita gente desde ontem. O que está empatando é a chuva. Daqui pra quarta-feira vai dar muita gente no comércio”, disse.
Oscarina da Silva é outra ambulante que confirma o aumento nas vendas no último sábado e domingo. “Acho que vai aumentar ainda mais nesta semana que vai entrar, porque a maioria está só olhando”, declarou. Apesar de já ter sentido o acréscimo nas vendas, ela admite que será muito difícil atingir o mesmo nível do ano passado.
Cautela - Em tempos de crise econômica, os consumidores também estão mais cautelosos na hora das compras. A balconista Simone da Silva, de 30 anos, aproveitou o dia de descanso para procurar os últimos produtos de Natal no comércio. “Está tudo mais caro, então tem que economizar e comprar só o essencial. Vou comprar só roupa e calçado para as festas de final de ano. Nos outros anos, eu comprava mais brinquedos para as crianças, agora compro só os mais baratos e o que é realmente necessário”. (Pararijos NEWS)