Google+ Badge

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Corrida de Natal leva Papai Noel às ruas


A tradicional corrida de Natal da Associação dos Corredores do Pará (Ascorp) atraiu o Papai Noel para a prática esportiva. Aproximadamente mil pessoas participaram da 25ª edição da Corrida do Papai Noel com largada por volta das 9h20 na avenida Serzedelo Corrêa, entre as ruas dos Mundurucus e dos Pariquis, próximo à praça Batista Campos. Os participantes utilizando gorros de Natal foram animados por um trio elétrico que cantava uma marchinha feita especialmente para a corrida. Em trote os corredores passaram por mais de seis quilômetros pelas ruas da capital.
A disputa por fotos com o Papai Noel quase retirou o tempo de aquecimento do bom velhinho. “Eu sou o Papai Noel oficial daqui. Meus presentes são a alegria e muita felicidade para todo mundo”, falou o oficial de Justiça, Paulo Menezes, que encarnava o velhinho barrigudo do Polo Norte. Paulo corre todo dia sete quilômetros e contabiliza 50 medalhas de corridas. “Vou correr com tudo para mostrar a alegria para as pessoas”, falou. O evento também contou com a participação de uma Mamãe Noel. A autônoma Maria Lúcia Santos, 63 anos, foi vestida com roupas vermelhas e com detalhes brancos. “Vim assim prestando uma homenagem aos corredores, porque na corrida de rua a gente conhece pessoas. Reunimos com outros amigos aqui e é uma grande confraternização”, contou.
Segundo o presidente da Ascorp, José Maria Souza, a competição começou com bem pequena e cresceu com o decorrer dos anos ao mesmo tempo em que a corrida de rua se difundiu pela capital. “A primeira corrida tinha umas cinco pessoas. Esse pessoal foi se multiplicando, chamando amigos e familiares. Na época não tinha mulher correndo em Belém, hoje elas são a maioria. Nos constituímos em uma família”, explicou. Para ele, a corrida encerra o calendário como uma grande confraternização dos corredores de rua em que até o Papai Noel entra em forma. “O Papai Noel é um atleta, afinal andar por todo o mundo entrando em tantas chaminés é preciso ter condicionamento físico”, brincou.
Muitas famílias aproveitaram o domingo para correr juntos em busca de uma melhor saúde como a família Aviz formada pelo agente de viagens, Mauro (51), a auditora fiscal do trabalho Selma (55) e a filha do casal Ingrid (25). A prática esportiva fez Ingrid chegar ao peso ideal. “Eu perdi 28 kg com a corrida. Hoje estou no meu peso ideal graças ao esporte”, disse. A mãe Selma também enfatiza os benefícios da prática. “A corrida te faz ficar saudável, você entra no ritmo”, falou. Segundo ela, neste período em que muitas guloseimas são preparadas para as ceias de final de ano o esporte ajuda a manter o peso. “Pelo menos você não ganha, já manter o peso é lucro”, avaliou. Já para o pai Mauro, a Prefeitura de Belém deveria investir mais em espaços para corredores de rua. “São Paulo fecha uma avenida no domingo para a saúde das pessoas. Em Belém, os corredores vêm lá atrás, só depois dos carros, motos e bicicletas”, destacou. (Pararijos NEWS)