Google+ Badge

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Embarque de 50 mil bois não tem data

Embarque de 50 mil bois não tem data (Foto: Ney Marcondes/arquivo)
O Pará tem o maior rebanho de bois do norte do Brasil (Foto: Ney Marcondes/arquivo)
Tem capítulo novo na novela do embarque emergencial de 50 mil bois vivos que ainda depende das liberações necessárias para o embarque pelo Porto de Vila do Conde, em Barcarena, fechado desde outubro último, após o naufrágio do navio Haidar. A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) liberou anteontem (22), a partida dos animais, mas ainda não há data certa para a realização do procedimento.
A Marinha do Brasil ainda não liberou o berço do rio e a própria Companhia das Docas do Pará (CDP), autoridade portuária local, espera documentações vindas dos armadores e da seguradora responsáveis pelo traslado. Com as festas de fim de ano, fica ainda mais difícil dar uma definição sobre o embarque.
Segundo o superintendente da Associação Brasileira de Exportadores de Gado (Abeg), Gil Reis, a demora não teve motivações excepcionais: exigências a serem cumpridas na área ambiental e de prevenção de acidente.

INFORMAÇÕES
Todas as partes envolvidas precisaram fornecer um determinado volume de informações a respeito do embarque, até mesmo a Abeg. “Isso foi sendo analisado, sentiram falta de algumas coisas que foram pedidas até chegar ao denominador comum”, explica, se limitando a representar o caráter institucional da Associação e sem entrar em quaisquer conotações políticas da situação.
As exigências feitas pela Semas, agora como parte envolvida do processo, 2 meses após o naufrágio do navio -com 5 mil cabeças de bois vivos a bordo-, ainda segundo Gil, não diferem muito de exigências que já eram feitas por outros órgãos e cumpridas pelas partes. “Quanto mais organizações envolvidas, melhor. Ficamos menos expostos a críticas”, argumenta.
SITUAÇÃO NO PARÁ
- O embarque de boi vivo pelo Pará representa 95% dos embarques brasileiros. Isso deixa o Brasil em 2º lugar no mundo no ranking, atrás da Austrália.
- A exportação de gado vivo é o 2º item da pauta de comércio exterior do Estado do Pará, ficando atrás apenas do setor de minério.
- O Pará tem mais de 100 mil propriedades rurais, cerca de 23 milhões de bovinos, o maior rebanho do Norte do País.
Fonte: Abeg
(Carolina Menezes/Diário do Pará/Pararijos NEWS)