Google+ Badge

sábado, 26 de dezembro de 2015

Embarque de bois vivos é autorizado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) autorizou, na tarde da última terça-feira (22), o embarque emergencial de 50 mil bois no porto de Vila do Conde, em Barcarena. Assinada pelo titular da Semas, Luiz Fernandes, a autorização foi baseada no plano emergencial apresentado pela Companhia Docas do Pará (CDP), que administra o porto de Vila do Conde. Só que, conforme a Semas, cabe à CDP informar a data do embarque. No dia 6 de outubro, o navio Haidar, de bandeira libanesa, naufragou naquele porto. A embarcação transportaria cinco mil bois para a Venezuela. O acidente causou um desastre ambiental na região, prejudicando comunidades ribeirinhas de Barcarena e de Abaetetuba.
Dezenas de carcaças de bois foram parar na praia de Vila do Conde, causando um odor insuportável e mal estar aos moradores, que apresentam problemas de saúde. Por esse motivo, a praia foi interditada. Logo após o desastre, a Semas interditou temporariamente o exercício da movimentação de carga viva no porto da Vila do Conde, “tendo em vista a necessidade de apresentação imediata de um plano de contingenciamento de possíveis sinistros quando do transbordo da carga, o que será analisado pela equipe técnica do órgão”. A Semas aguardava um plano de contingência consistente para poder liberar novamente as atividades de carga viva no porto. Reportagens feitas por este jornal mostraram os prejuízos acumulados por comerciantes e ribeirinhos. Os primeiros, por causa da interdição das praias, não puderam exercer suas atividades. Já os ribeirinhos ficaram sem pescar, trabalho que garantia o seu sustento e o de suas famílias.  (Pararijos NEWS)