Google+ Badge

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Treinamento de Lyoto é feito em família

Treinamento de Lyoto é feito em família (Foto: Divulgação)
Acompanhado do pai e dos irmãos, Lyoto Machida chega ao Brasil para a última luta do UFC em 2014 (Foto: Divulgação)
O lutador de MMA Lyoto Machida já está no Brasil, onde enfrenta, neste sábado, o americano C.B. Dollaway, no card principal do último combate do UFC no ano. “Minha última luta do ano será no Brasil e eu quero ver sua torcida”, afirmou o carateca nas redes sociais.
Com a vantagem de lutar em casa, Lyoto Machida espera contar com o apoio da torcida. “Não importa onde você vai torcer. Nós estaremos em casa”. Os internautas, na página oficial do lutador no Facebook, que já ultrapassa 1 milhão de curtidas, dão o recado: “The Dragon is back”. O Dragão voltou para casa e pretende vencer a disputa contra C.B. Dollaway. Mais à frente, a meta é voltar a disputar o cinturão. “Estou me esforçando ao máximo”, garante.
Lyoto Machida, que atualmente mora em Los Angeles (EUA), chegou ao Brasil e disputa, na Arena Barueri, a luta principal do maior evento de MMA do mundo, fechando a agenda do UFC de 2014. O lutador está em São Paulo acompanhado do pai, Yochizo Machida, e do irmão, Chinzo Machida.
Hoje, às 11h, o Dragão faz treino aberto na Allianz Parque, a arena do Palmeiras. É mais uma oportunidade de contato com a torcida brasileira, já convidada pelas redes sociais a postar vídeos e fotos contando onde vai assistir a luta. As melhores postagens serão publicadas na página oficial do lutador e em álbum coletivo.

PESAGEM
Na véspera do confronto, ainda no estádio alviverde, às 16h, Lyoto Machida participa da pesagem oficial realizada pelo UFC. Lutando pelos médios, nos dias que antecedem a disputa, o ex-campeão dos meios- pesados, precisa perder peso para subir no octógono.
“Eu suo todo dia para que ajudar no meu metabolismo, para que eu possa perder um pouco mais de peso. Na semana da luta eu começo a diminuir um pouco mais o número de refeições. Se eu fazia cinco ou seis, eu passo a fazer três. Quando vai aproximando, duas, depois uma. Mas eu nunca zero totalmente, a não ser no dia da pesagem”, conta. 
Com a preparação diversificada para tentar anular as habilidades do adversário, Lyoto segue o aprendizado da Machida Karatê, que preserva os valores da arte marcial. Mesmo com a responsabilidade do combate em casa, o brasileiro busca o equilíbrio mental.
“Como você se entrega, seja dentro ou fora do octógono, é o mais importante. Eu quero dar o meu melhor, apesar de não estar mais morando no Brasil, eu quero representar bem o meu país e a minha cidade”.
(Pararijos NEWS, com informações do Diário do Pará)