Google+ Badge

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Paysandu soma oito contratados

Um dos contratados deve ser o goleiro SauloUm dos contratados deve ser o goleiro Saulo
A montagem do elenco do Paysandu segue com resultados significativos, embora nem todos sejam revelados publicamente. O trabalho sigiloso da atual diretoria pode passar a impressão que o clube não tem sequer uma base montada. Pelo visto, trata-se de uma impressão enganosa. A reportagem apurou que o Papão acertou as bases salariais com mais um atleta. A negociação foi concluída ontem, mas ninguém da diretoria está autorizado a adiantar nomes, para não dificultar o acerto final, já que o jogador ainda não assinou contrato. Está difícil até o contato por telefone com os responsáveis pelas transações. O fato é que, de acordo com cálculos extraoficiais, o clube bicolor já colhe dados significativos com o andamento das negociações. Já estariam finalizadas as aquisições de dois goleiros, dois laterais, três meias e um atacante.
Alguns destes nomes podem ser os goleiros Saulo e Fernando Henrique e também vazou os nomes do meia-defensivo Jhonnathan e do meia-armador Rogerinho. Mas, como não há confirmação oficial, a lista ainda é extraoficial. Publicamente, a diretoria bicolor tenta despistar a imprensa. “Estamos buscando atletas, mas não anunciamos nada, já que há bastante especulação, então vamos evitar ficar falando. A questão de salário é que está complicando, temos um orçamento e isto precisa ser respeitado”, frisou Alberto Maia, presidente eleito do Papão. Ao que tudo indica, o Paysandu, embora participante da Série B do Campeonato Brasileiro em 2015, preza pelo rigor financeiro e não pagará mais de R$ 30 mil mansais para um só jogador.
Aos contratados, vão se somar os remanescentes do elenco vice-campeão brasileiro da Série C de 2014, além de jogadores da base. A ideia é que o elenco se estabeleça em, no máximo, 30 jogadores. Inclusive, como a reportagem já havia adiantado, a folha salarial do grupo ficará em uma escala de R$ 400 a R$ 450 mil. “A folha salarial do Paysandu será de R$ 400 a R$ 450 mil, já incluída a comissão técnica”, revelou Maia. O valor é menor, inclusive, ao que se pagava na disputa da Série C, quando o elenco custava aproximadamente R$ 600 mil por mês.
O Liberal