Google+ Badge

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Pagamento do Bolsa Família é antecipado

Pagamento do Bolsa Família é antecipado (Foto: Antônio Melo/Arquivo)
(Foto: Antônio Melo/Arquivo)
O Bolsa Família complementa a renda de 14 milhões de famílias no mês de dezembro. Como em todo ano, o calendário do pagamento no mês de dezembro é antecipado para que termine antes do Natal. Assim, neste mês o pagamento iniciou ontem e segue até o dia 23. Ao todo, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) está transferindo R$ 2,3 bilhões, com valor médio do benefício por família de R$ 169,03.
Os recursos ficam disponíveis para saque durante 90 dias. O valor repassado depende do número de membros da família, da idade de cada um e da renda declarada no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. No Pará, 887.426 mil famílias estão aptas a receber o recurso, que será liberado num total de R$ 166.885.353,00. O pagamento médio por família no estado chega a R$ 188,00,06. Em Belém, 101 mil famílias estão habilitadas para receber o benefício.

SAQUE
Para saber em que dia sacar o benefício, a família deve observar qual é o último algarismo do Número de Identificação Social (NIS) impresso no cartão do Bolsa Família. Os beneficiários com cartões terminados em “1” recebem no primeiro dia do calendário de pagamento, os terminados em “2”, no segundo dia, e assim por diante.
A revisão cadastral do Bolsa Família termina amanhã e, no Pará, 21.707 famílias correm o risco de ter o benefício cancelado, segundo informou o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) com base nos dados atualizados até o dia 15 de novembro. Apenas os beneficiários que receberam avisos no extrato de pagamento do programa sobre a necessidade de atualização dos dados devem 
comparecer.
A atualização cadastral é um dos mecanismos de controle do Bolsa Família e qualquer alteração (como mudança de endereço ou de renda, localização da escola dos filhos para acompanhamento da frequência escolar ou composição familiar) deve ser comunicada à gestão municipal. Além disso, a cada dois anos, o responsável pelo benefício precisa atualizar ou confirmar seus dados junto à prefeitura, para que continue recebendo o pagamento do programa.
REVISÃO CADASTRAL
São obrigadas a fazer a atualização as famílias com mais de dois anos sem nenhuma atualização no Cadastro Único, tendo como base o fim do ano anterior. As famílias são convocadas por meio de cartas e informações nos extratos de saque dos benefícios
(Diário do Pará)