Google+ Badge

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Mais de 10 mil sócios azulinos estão aptos a votar nas eleições do próximo sábado

Faltando cinco dias para que finalmente seja realizada a eleição no Clube do Remo, os sócios já podem conferir quem está apto a votar. A Assembleia Geral do clube publicou no site oficial do Leão Azul (www.clubedoremo.com.br), que não era atualizado desde o fim da participação azulina na Série D, a lista dos sócios que estão com suas mensalidades em dia e poderão votar em uma das duas chapas que concorrem ao Conselho Diretor (Codir) e em até dez candidatos ao Conselho Deliberativo (Condel).
Ao todo, 10.702 sócios azulinos estão aptos a votar, sendo 10.657 sócios remidos e 45 sócios proprietários. Apesar do eleitorado elevado, apenas 1.276 sócios votaram na primeira eleição direta do clube, que acabou anulada por suspeitas de fraude.
Nas novas eleições, marcadas para o próximo sábado, 13, o candidato da situação é o atual presidente, Zeca Pirão, enquanto que Pedro Minowa encabeça a chapa de oposição. Para o Condel, são 121 candidatos para 100 vagas disponíveis.
Nos bastidores, os concorrentes trabalham de maneiras distintas enquanto não podem assumir o clube. Vencedor da primeira eleição, a que foi impugnada, Minowa sofreu um revés com a negativa de Maico Gaúcho de trocar o Luverdense-MT pelo Remo para assumir a gerência executiva de futebol. O ex-jogador assumiu como gerente no início da temporada e nas últimas nove rodadas da Série B do Brasileiro, comandou o time com a demissão de Júnior Rocha, e renovou seu contrato com o LEC.
“Veio convite do Remo e fiquei feliz pela lembrança. Um clube que já joguei, é tradicional e tem uma grande torcida. Porém, já renovei meu contrato com o Luverdense e estou com foco total na temporada 2015, em que vamos disputar quatro competições”, disse Maico, que revelou existirem algumas pendências com o Remo da época em que foi jogador. “Ficaram algumas dívidas pra trás, mas estamos resolvendo isso. Estou em meu primeiro ano como gerente, já que encerrei a carreira no ano passado. Ver esse reconhecimento rápido é importante para seguir trabalhando forte”, completou Maico, em entrevista ao GloboEsporte.com.
Já Pirão também deve ficar nos próximos dias sem uma de suas bandeiras de campanha. Campeão paulista desse ano pelo Ituano-SP, Doriva teve o nome constantemente divulgado pela situação como possível treinador do Remo em 2015. Mas ele está bem mais próximo de acertar com o Botafogo-SP, já tendo o nome tratado como certo em Ribeirão Preto (SP).
A derrota na primeira votação fez com que Pirão deixasse de lado discurso de política de pés no chão e passasse a procurar por nomes de peso para comandar o Leão Azul. Ele ainda espera por uma resposta até amanhã de Doriva ou a de outro técnico, este do sul do país, que disse ter negociado também.
Quanto à formação do plantel, nos últimos dias os atacantes Leandro Cearense e Rafael Paty, os volantes Dadá e Warian Santos (o “Ameixa”) e o lateral-direito Levy acertaram a volta caso a situação vença a eleição. Já os volantes Jhonnatan e Tsunami continuam com situações indefinidas.
O Liberal