Google+ Badge

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

“Tio” tomba com 4 tiros


Um homem foi executado com pelo menos quatro tiros no rosto, ontem à tarde, na passagem Maria da Glória, no bairro São João do Outeiro, na ilha do Outeiro.
Quatro homens encapuzados chegaram ao local num carro de cor prata e sem placas e, armados, ordenaram que os moradores que estivessem pela rua entrassem nas casas e, em seguida, ordenaram que a vítima, Waldemar Ferreira do Nascimento, 36 anos, mais conhecida pelo apelido de “Tio”, deitasse no chão, antes de se ouvirem os disparos de arma de fogo. A informação foi dada pelo sargento Waldenildo Gouveia, da 4ª Companhia do 10º Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência no local do crime.
O assassinato ocorreu por volta das 15 horas, quando Waldemar caminhava pela rua em que residia, próximo à casa dele, quando foi abordado pelos quatro desconhecidos, que fugiram sem que fossem identificados. O corpo foi abandonado no meio da via pública, com o rosto desfigurado. Ao lado do cadáver foram encontrados cartuchos de arma de fogo de calibre ponto 40, de uso exclusivo das forças armadas e da polícia.
Segundo o sargento Waldemar, “Tio” era conhecido na vizinhança por arrombar residências para cometer furtos. Ele possuía passagens pela polícia pelos crimes de furto, roubo e agressão à mulher. A motivação do crime, ainda segundo o PM, pode ter sido vingança. Mas o militar também não descarta a hipótese de que uma dívida com o tráfico de drogas possa ter motivado o crime. A passagem Maria da Glória, onde a execução ocorreu, é conhecida pela intensa comercialização de entorpecentes e pela ocorrência de homicídios. Há cerca de quatro meses, outro homem, também com histórico de arrombamento a residências, foi executado na mesma via, em condições idênticas.
A esposa da vítima registrou o boletim de ocorrência na Seccional Urbana de Outeiro, mas o caso será investigado pela Divisão de Homicídios de Icoaraci, cujos policiais civis estiveram no local do crime para iniciar a investigação. Os peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) também foram até o endereço fazer o levantamento das primeiras informações do local de crime a fim de contribuir para a elucidação do fato. Ao final dos trabalhos dos policiais e dos peritos, o cadáver foi removido para exame de necropsia no Instituto Médico Legal (IML). (Pararijos NEWS)