Google+ Badge

domingo, 1 de novembro de 2015

Na raça, Papão goleia


O jogo Paysandu e CRB pela 33ª rodada do Brasileirão da Série B, no Mangueirão, ontem à tarde, deixou uma lição. Se jogar com raça, o Papão pode chegar ao acesso, eliminando os problemas técnicos que perseguem a equipe. Os bicolores bateram o adversário, treinado por Mazola Jr, por 5 a 1. Um resultado cujo placar final é inquestionável, baseado em uma atuação à rolo compressor, principalmente no segundo tempo. Os gols foram de Aylon, Ricardo Capanema, Leandro Cearense (duas vezes) e Welinton Jr. Zé Carlos anotou o único gol do CRB.
A vitória pôs o Paysandu na sétima posição da tabela, com 52 pontos, distante apenas dois pontos do G-4. Na próxima rodada, o Papão terá um confronto direito contra o América-MG, na terça-feira (3), em Minas Gerais.
 Desde o começo, o jogo foi movimentado e equilibrado. Nenhuma das equipes se retraiu, mas um erro individual e uma bola parada ensaiada determinaram o placar igualado dos primeiros 45 minutos. No início, o Paysandu assumiu uma postura mais ofensiva, como era esperado. Por outro lado, nos momentos ofensivos do Galo, em geral, a jogada baseava-se na força e voluntariedade, sobretudo, no setor de meio-campo. Até que aos 27 minutos, em um lance extremamente infeliz de Ricardo Capanema, que escorregou bisonhamente, Gérson Magrão roubou a bola e passou para Zé Carlos empurrar para as redes e marcar o primeiro gol da partida. O Paysandu respondeu com lance de escanteio. Pikachu cobrou na primeira trave e Aylon cabeceou colocado para igualar o marcador, aos 41 minutos.
Virada heróica teve dois gols de Cearense
No segundo tempo, o vilão de outrora virou o herói da vez. Ricardo Capanema, surpreendentemente, apareceu dentro da área, e finalizou lance criado por Leandro Cearense, aos 23 minutos. Na sequência, o cruzamento de Yago Pikachu foi desviado por Leandro Cearense. O goleiro fez a defesa no primeiro momento e, no rebote, Cearense estufou a rede adversária aos 29 minutos. O quarto gol viria em momento de extrema felicidade de Leandro Cearense. Com categoria, o atacante bicolor bateu por cima, a bola tomou uma curva e o goleiro até pulou, mas não alcançou. O último gol viria já nos acréscimos. Uma saída de bola errada da zaga regatiana e a bola sobrou para Wellinton Jr. O atacante tocou por cima, encobrindo o goleiro. Outro golaço.  (Pararijos NEWS)