Google+ Badge

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Justiça nega liberdade a 4 presos na operação Madeira Limpa

A Justiça Federal negou o pedido de liberdade para quatro presos na operação 'Madeira Limpa', que desarticulou uma quadrilha de extração e comércio ilegal de madeira no Pará, Manaus e Florianópolis.
Continuam presos os empresários Irio Luiz Orth, Everton Douglas Orth e Eloy Luiz Vaccaro, além do ex-superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Santarém (PA) Luiz Bacelar Guerreiro Júnior. Os Orth e Bacelar estão presos em Santarém. Vaccaro está preso em Santa Catarina.
Os quatro respondem por estelionato, falsidade ideológica, receptação ilegal, corrupção passiva e ativa, apresentação de documentos falsos, violação de sigilo profissional, advocacia administrativa e crimes ambientais.
As penas para esses crimes chegam a até 12 anos de prisão e multa, e podem ser aumentadas por conta da quantidade de vezes que os crimes foram cometidos.
A quadrilha é acusada de coagir trabalhadores rurais a aceitarem a exploração ilegal de madeira dos assentamentos do oeste paraense em troca da manutenção de direitos básicos, como o acesso a créditos e a programas sociais. O prejuízo mínimo estimado ao patrimônio público é de R$ 31,5 milhões. (Pararijos NEWS)