Google+ Badge

sábado, 22 de agosto de 2015

No Rio, pai de Pikachu poderá fechar negociação

No Rio, pai de Pikachu poderá fechar negociação (Foto: Mário Quadros/Diário do Pará)
(Foto: Mário Quadros/Diário do Pará)
Pikachu está muito bem acompanhado no Rio de Janeiro. O jogador levou a parte de sua família para vê-lo jogar contra o Fluminense-RJ, na última quinta-feira (20), e amanhã, contra o Botafogo-RJ.
Estão na capital carioca o pai e a mãe do atleta, Carlos Lisboa e Suzi Lisboa, além da esposa e da filha, Geovanne, do jogador. O empresário Flávio Goiano também teria sido convidado por Pikachu para ir ao Rio, com a missão de ajudar o pai do lateral nas negociações que viessem a surgir com clubes. Procurado, ontem, para falar sobre a suposta negociação com o Flamengo, Carlos Lisboa não foi localizado.
O celular dele, que é procurador do filho, estava o tempo todo desligado. Mas, as informações em torno da transferência do atleta para a Gávea não surgiram ontem, um dia após Pikachu ter se destacado no jogo entre Paysandu e Fluminense. Há pouco tempo, O executivo do time rubro-negro, Rodrigo Caetano, revelou ao ex-presidente do clube, Kléber Leite, que em 2016 Pikachu estará no elenco da equipe carioca.
O anúncio do interesse do Flamengo no jogador suscitou polêmica, já que alguns membros da imprensa, entre eles o narrador Luis Penido, da Rádio Globo, do Rio, questionaram o interesse da direção do Flamengo na aquisição do atleta. Em Belém, procurado para falar sobre o caso, na época, ele negou que tivesse tido qualquer conversa com representantes do clube carioca. Desde o mês de junho que Pikachu, conforme permite a lei desportiva do país, poderá assinar pré-contrato com qualquer outro clube.
(Nildo Lima/Diário do Pará/Pararijos NEWS)