Google+ Badge

sábado, 22 de agosto de 2015

X-9 homenageia Belém e põe samba do Pará na briga


A escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná escolhe hoje à noite o samba que vai concorrer ao samba-enredo da escola X-9 Paulistana que, no Carnaval de 2016, vai homenagear Belém. O tema do enredo é “Açaí-Guardiã! Do amor de Iaçã ao esplendor de Belém do Pará”. Oito sambas estão inscritos e o escolhido disputará com quatro sambas selecionados em São Paulo, numa grande final marcada para o próximo dia 29, a partir das 19 horas, na quadra da X-9.
O presidente do Rancho, Jango Vidal, disse ontem que é um orgulho para a escola sediar a eliminatória. Ele lembrou que, em 2012, o Rancho organizou, em Belém, o festival para a escola de samba carioca Imperatriz Leopoldinense, que, em 2013, homenageou o Pará no Carnaval do Rio de Janeiro, com o enredo “Pará, o Muiraquitã do Brasil”. Jango atribuiu a escolha à credibilidade do Rancho, que, em janeiro do ano que vem, completará 82 anos, e à infraestrutura da escola do Jurunas, que possui camarote e palco.
O Rancho é tetracampeão do Carnaval em Belém, incluindo o título deste ano. O autor do samba vencedor, em Belém, ganhará R$ 5 mil e troféu. A programação começará às 19 horas, mas a apresentação dos sambas-enredo ocorrerá só a partir das 22h, explicou Jorge Pantoja, que, na organização do evento, representa a X-9. Os jurados serão o presidente da X-9, André dos Santos, seu vice-presidente, Ailton Martinelli, o “Branco”, e o diretor de Relações Públicas da X-9, Jair Roberto da Silva Júnior.
No dia 15 deste mês, o diretor-geral de Harmonia da escola paulistana, Eduardo Carvalho, esteve em Belém e recebeu os oito sambas-enredo selecionados. Ele disse que a X-9 irá contar a história da lenda do açaí, com a índia Iaçá (invertendo seu nome, tem-se o nome do fruto). “A história do açaí nunca foi contada por nenhuma escola de samba. Vamos falar sobre esse tema de forma inédita”, disse Eduardo, ontem à tarde, em entrevista, por telefone. “O fio-condutor do enredo é o açaí, que termina com a grande festa dos 400 anos de Belém”, acrescentou. O tema abordará, ainda, as manifestações culturais, artísticas e religiosas.
Eduardo disse o quanto é importante contar a história de Belém, que “tem um povo de fé, acolhedor e de uma história muito forte”. Ele afirmou que a escola já trabalhou com temas dessa natureza. Duas vezes campeã do Carnaval de São Paulo, em 1997 - com o enredo “Amazônia, a Dama do Universo”, e em 2000, com o tema “Quem é você, café?”, a escola tem três mil componentes. Tanto em 1997, quanto em 2000, a agremiação levou um fruto como fio-condutor. No primeiro campeonato, o guaraná foi usado para contar a história da Amazônia. Escolhido o samba-enredo, o CD será gravado em setembro e lançado em 2 de dezembro, Dia Nacional do Samba. Os custos do Carnaval ainda estão sendo calculados, explicou Eduardo Carvalho. A escola irá desfilar no dia 6 de fevereiro.
(Pararijos NEWS)