Google+ Badge

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

R$ 2 milhões pela vaga

 Dado Cavalcanti e os jogadores estão proibidos de se pronunciarem sobre a premiação Dado Cavalcanti e os jogadores estão proibidos de se pronunciarem sobre a premiação
Embora sem confirmação oficial e trabalhando silenciosamente, a diretoria de futebol do Paysandu teria feito uma última aposta em busca do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. A reportagem teve acesso a uma informação que circula nos bastidores do clube, garantindo que os dirigentes ofereceram R$ 2 milhões para serem rateados entre o elenco, caso a equipe consiga uma das quatro vagas destinadas à Primeira Divisão do ano que vem. Foi um dos temas das últimas reuniões entre o grupo, comissão técnica e a diretoria de futebol em que a imprensa não teve acesso. Absolutamente ninguém está autorizado a falar sobre o assunto,
O repasse da bolada de R$2 milhões, caso a campanha seja bem sucedida, é como se fosse uma investida final a um projeto que envolveu a premiação por rendimento a cada rodada do Brasileirão. Como o Papão está a seis rodadas lidando com péssimos resultados, foram quatro derrotas e dois empates em casa, as últimas premiações não se consumaram. A diretoria teria refeito os cálculos e atingido o valor. Como mencionado, o “doping” financeiro se estabelece em um momento em que o time caiu drasticamente de produção no Campeonato Brasileiro da Série B. Antes vice-líder, o Paysandu amarga a sétima posição, com 49 pontos, cinco a menos que o quarto colocado, que é o Bahia. No próximo sábado, encara o CRB-AL, no estádio Mangueirão, em mais uma partida com status de decisão.
Na sua última entrevista coletiva à emissoras de rádio, o treinador Dado Cavalcanti admitiu que os salários estão sendo pagos em dia, afastando qualquer possibilidade de insatisfação do plantel. “Os salários estão em dia, as imagens (direito de imagens) em dia. Se alguém deve algo, somos nós à diretoria e à torcida. Essa é a realidade”, garantiu Dado, confiando que se fixar no G-4 ainda é plenamente possível, apesar dos últimos insucessos. “Se chegarmos aos últimos três jogos dependendo só de vitórias, eu vou acreditar”, considerou, analisando ainda a situação da tabela. “Acho que o Botafogo-RJ e o Vitória-BA estão próximos das vagas, mas as outras duas estão abertas. E o Paysandu é um dos times que vão brigar por esse acesso”, garantiu Cavalcanti.
Dado Cavalcanti pode lançar três  volantes e três atacantes
No grupo bicolor, às vésperas do desafio contra o CRB-AL, o segredo ainda é a tática prioritária imposta pelo treinador Dado Cavalcanti. Ontem, novamente, o treino foi realizado com portões fechados para a imprensa e torcedores. Foi a segunda programação sigilosa dos últimos quatro dias. O treinador Dado Cavalcanti já esboçou a equipe. Segundo uma fonte consultada, há novidades para o compromisso pela 33ª rodada do Brasileirão. Ainda segundo a informação, o time teria três volantes, como estratégia para induzir o apoio mais constante dos dois laterais. Além disso, seriam três atacantes, sendo que Roni transitaria entre o ataque e o meio-campo. O zagueiro Pablo, como a reportagem antecipou, teve a preferência no miolo de zaga, ao lado de Gualberto.
Os prováveis titulares seriam Emerson; Yago Pikachu, Gualberto, Pablo e João Lucas; Sérgio Manoel, Augusto Recife e Fahel; Roni; Welinton Júnior e Leandro Cearense. Por sinal, Sérgio Manoel teria ganhado uma das quatro vagas no setor de meio-campo depois da comissão técnica ter detectado uma queda brusca de rendimento no meio-campo Jhonnatan, sacado da equipe titular, pelo menos, nesse momento. No decorrer da movimentação, Dado Cavalcanti esclareceu dúvidas e testou outras alternativas, como a entrada do Ricardo Capanema no lugar de Sérgio Manoel e Aylon no posto de Roni.
Hoje pela manhã, enfim, a comissão técnica permitirá o acesso dos repórteres no estádio da Curuzu. Provavelmente, o treinamento não trará respostas definitivas sobre os titulares. A previsão é da realização de um recreativo. (Pararijos NEWS)