Google+ Badge

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Padre sugere jejum tecnológico a fiéis


Ao absenteísmo de carne durante a quaresma, um sacerdote de Belém acrescenta uma penitência mais afinada com os tempos atuais: um jejum tecnológico de quarenta dias afastado do Facebook e do WhatsApp. A recomendação do Frei Arilson Lopes, da Paróquia dos Capuchinhos, foi feita durante a homilia da Quarta Feira de Cinzas. Segundo ele, essas redes sociais contribuem para traições e o afastamento das famílias. O pároco conta que resolveu orientar os fiéis dessa forma, após observar casos de infidelidade por meio das redes sociais. “Acompanho casais, onde o ‘zap’ é usado para infidelidade virtual. O homem muitas vezes está do lado da mulher e está no ‘zap’ traindo com outra. Até mesmo em uma roda familiar, as pessoas não conversam mais, porque cada um está no celular. Isso atrapalha a convivência familiar!”, reitera.
O religioso disse que, durante a missa, foram citados vários exemplos de sacrifícios,para homens, mulheres e para a família em geral, mas cada um sabe aquilo que será o seu sacrifício pessoal. “Não são explicações minhas. Sou apenas um intérprete do que Deus me orienta, para que possa orientar o povo. Eu só faço jogar a semente, cada um coloca em prática aquilo que Deus colocou em seu coração. Para uns, é deixar de usar as redes, para outros ajudar um necessitado, para outros fazer jejum’, avalia. (Pararijos NEWS)