Google+ Badge

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Comerciante se envolveu com a namorada de um detento e acabou assassinado com seis tiros


 Hudson Almeida da Costa atirou no próprio pé e foi capturado por policiais militares no hospital Hudson Almeida da Costa atirou no próprio pé e foi capturado por policiais militares no hospital
O comerciante Anderson Costa Ferreira Batista, de 31 anos, foi assassinado com seis tiros e teve a moto roubada, na madrugada de ontem, em Marituba, Região Metropolitana de Belém. Um dos latrocidas, Hudson Almeida da Costa, de 19 anos, foi capturado por policiais militares no Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE) e confessou o crime. A moto da vítima foi recuperada e devolvida ao pai dela. Hudson disse que o crime foi encomendado, de dentro da cadeira, por um presidiário que identificou como “Alemão”, pois a namorada dele estava com Anderson.
A namorada de Anderson, que terá a identidade preservada, disse que por volta de 4h30 a ex-namorada dele, identificada como “Shirlei” ou “Shirlene”, começou a bater na porta da casa do comerciante. O casal estava dormindo. Anderson perguntou quem era e, quando se levantou para ver, a mulher tentou arrombar a porta da casa com o pé. Anderson evitou e a ex tentou entrar quebrando uma janela com pedradas, mas depois fugiu.
Ainda de acordo com a namorada de Anderson, ele pegou a moto e tentou ir atrás da ex, enquanto ela ficou em pé, perto da porta, esperando o comerciante voltar. Foi quando ela notou que dois homens estavam em pé num canto escuro da rua da Piçarreira, onde Anderson morava. Os dois se aproximaram, pediram cigarros e então sacaram revólveres de calibre 38. Eles entraram na casa e disseram que não iam matar, “só roubar”. Os dois pegaram os celulares do casal e viram o capacete da vítima. “Ele vai voltar”, disseram.
Quando Anderson voltou para casa, aproximadamente 20 minutos depois, foi recebido com um tiro no peito e tentou fugir, mas foi baleado novamente no peito, duas vezes na cabeça e mais duas vezes em outras partes do corpo. Hudson acabou atirando no próprio pé. Os criminosos pegaram a moto em seguida e fugiram.
A namorada tentou socorrer, mas Anderson já estava morto. Ela então ligou para o 190, o Centro Integrado de Operações (Ciop). A perícia no corpo foi feita e o Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção, como relatou a testemunha ao delegado Antônio José de Souza Lima, da seccional de Marituba. (Pararijos NEWS)