Google+ Badge

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Homem e duas mulheres são acusados levar R$ 1 mi de loja

 
A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), divulgou as imagens das quatros pessoas envolvidas na invasão e furto de quase R$ 1 milhão em joias de uma joalheira do Shopping Pátio Belém, na noite da última sexta-feira, 20. Três mulheres, uma possivelmente adolescente, e um homem são vistos na ação que durou pouco menos de 20 minutos e resultou em uma mala de viagem e três sacolas grandes repletas de mercadorias da loja. Todos conseguiram sair sem serem notados pela segurança do shopping center. Nenhum nome já foi detectado ou associado às imagens.
Com base nas imagens e nos relatos da equipe de segurança do shopping, o delegado Thiago Dias, da DRFR, explica que o grupo chegou ao shopping por volta de 18h e ficou estudando a loja, movimento do local e até chegaram a entrar no estabelecimento. Ficaram fazendo outras coisas até que o movimento fosse reduzido apenas ao dos cinemas. O homem agia como segurança das três mulheres e ficava observando e constantemente ao telefone. Às 23h28, uma das mulheres usou um alicate para cortar as correntes e cadeado da joalheria. Entrou e saiu várias vezes até encher a mala e as sacolas com ajuda das outras duas. Reviraram o estabelecimento.
Às 23h40, as três mulheres saíram pela travessa Padre Eutíquio e pegaram um táxi. O homem saiu um pouco antes pela rua São Pedro. Ainda não há confirmação se o táxi usado pelo homem seria o mesmo no qual as mulheres embarcaram. Há câmeras do Centro Integrado de Operações (Ciop) próximas e podem auxiliar na identificação do veículo.
“Contamos com a população para ajudar a identificar essas pessoas através do Disque-Denúncia, o 181. A ligação é gratuita e não precisa se identificar”, reforçou o delegado. Ronaldo Luongo, proprietário da joalheria, reclamou da segurança do shopping e cobrou medidas mais efetivas da Associação dos Lojistas. “Fizeram tudo na maior tranquilidade... Com um alicate imenso para cortar o cadeado, depois tiveram tempo suficiente para poder arrombar a loja como eles quisessem. Ficaram praticamente 15 a 20 minutos sem ninguém incomodá-los e sair com uma mala de viagem pela rampa do estacionamento, a pé, passando por seguranças do shopping sem ninguém perguntar se isso era um procedimento normal”, criticou.
O shopping, em nota, lamentou o ocorrido e disse que está colaborando no que puder e aguarda e o andamento das investigações. (Pararijos NEWS)