Google+ Badge

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Estádio Baenão tem energia elétrica cortada

Estádio Baenão tem energia elétrica cortada (Foto: Mário Quadros)
Casa dos azulinos tem sido pouco frequentada. (Foto: Mário Quadros)
Depois de o ginásio Serra Freire ter sua energia cortada, por falta de pagamento, conforme admitiu o presidente Manoel Ribeiro, ontem foi a vez de o Baenão ter sua energia suspensa por causa de atraso no pagamento da conta à Celpa, fornecedora de energia.
A diretoria azulina tentou amenizar o vexame, com a alegação de que houve uma falha técnica no fornecimento de energia no bairro de São Brás, onde está localizado o estádio. Contudo, nos imóveis nas cercanias do Baenão não houve suspensão da energia, o que comprova o corte. Procurada pela reportagem, através de seu 0800, a empresa fornecedora não pôde esclarecer o problema.
No ginásio azulino a energia já está suspensa há cerca de um mês. Segundo informações na sede social do Leão, o débito com a Celpa gira em torno de R$ 32 mil, valor que o clube não dispõe para normalizar a situação.
Sem energia, os jogadores do basquetebol do clube são obrigados a se preparar para competições oficiais somente no período da tarde.
O presidente Ribeiro chegou a informar que, como o local não tem sido utilizado, “é melhor que o ginásio permaneça sem energia”. Segundo ele, com isso o clube acaba com uma despesa a menos. Até os jogos do time azulino no local serão realizados pela manhã.
Como as atividades no Baenão também estão suspensas, com o elenco do clube de férias, após a participação do time na Série D do Brasileiro, a falta de energia não tem causado tanto embaraço.
Procurados para esclarecer a situação, os dirigentes do clube não foram localizados. Mas, um ex-diretor ratificou o corte de energia do estádio. “Realmente houve a suspensão da energia”, revelou. “É uma situação muito triste, que a gente só pode lamentar. Embora não esteja acontecendo nenhuma atividade lá (no estádio), esse tipo de coisa é muito ruim para a imagem do clube”, completou o informante, que pediu para não ter o seu nome revelado, segundo ele, “para evitar problemas dentro do clube”.
(Nildo Lima/Diário do Pará/Pararijos NEWS)