Google+ Badge

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Bispos na mira de armas: Comitiva foi atacada por bandidos

Ruth e Marcos Barros estavam com os prelados canadenses assaltados em comunidade da periferiaRuth e Marcos Barros estavam com os prelados canadenses assaltados em comunidade da periferia
Uma comitiva de religiosos da igreja anglicana foi assaltada, na tarde de segunda-feira, 24, quando visitava uma comunidade localizada no limite entre os bairros da Terra Firme e do Jurunas. Os bispos primazes do Canadá dom Frederick Hiltz e o secretário dele, Paul Fehley, além do primaz do Brasil, dom Francisco de Assis, integravam a comitiva. O assalto chocou os religiosos, principalmente pela violência dos dois bandidos que os abordaram de arma em punho.
Celulares, joias, dinheiro, documentos e cartões de crédito e bancários foram roubados. O primaz canadense ficou traumatizado com a violência. “O que choca não é o assalto em si, mas sim quantas crianças assistiram à violência”. Na Seccional de São Brás, onde o crime foi registrado, inicialmente, um dos bispos teve o carro batido por um policial civil, que o ameaçou de agressão física e o agrediu verbalmente.
O reverendo Marcos Barros de Souza disse à reportagem que levou os primazes e o secretário do primaz canadense para conhecer a comunidade mantida pela Igreja Anglicana do Pará há quase 20 anos, na ocupação “Malvinas”, próximo ao canal do Tucunduba. Tanto ele quanto a missionária Ruth Barros são conhecidos na comunidade. Ao saírem, por volta de 11h30, foram abordados por dois bandidos armados. Truculentos, eles gritaram para que os religiosos não olhassem para seus rostos. Um dos bandidos apontava a arma para os religiosos. (Pararijos NEWS)