Google+ Badge

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

ORM lançam hoje o 69º Rainha das Rainhas 2016

Dayane Dourado “reina” até o final de janeiro, quando será eleita a nova Rainha  Dayane Dourado “reina” até o final de janeiro, quando será eleita a nova Rainha
Um coquetel às 18h de hoje no auditório de O LIBERAL marcará o lançamento do 69º Concurso Rainha das Rainhas 2016, promoção das Organizações Romulo Maiorana. O certame é o maior concurso de fantasia e beleza do Norte e Nordeste e um dos maiores e mais tradicionais do Brasil, criado em 1947 pelo extinto jornal “Folha do Norte”, adquirido, em 1966, pelo jornalista Romulo Maiorana, então superintendente do Grupo Liberal. O certame tem a coordenação do jornalista Adenirson Lage e direção de marketing do jornalista Guarany Júnior. Será disputado pelas candidatas apresentadas pelos clubes sociais paraenses no dia 29 de janeiro do próximo ano, às vésperas das folias carnavalescas, como já é tradição no carnaval paraense.
No ano passado, os jurados elegeram Dayane Dourado Marcos, representante da Tuna Luso Brasileira, Rainha do Carnaval 2015. Ela desfilou com a fantasia “Abracadabra”. O primeiro concurso Rainha das Rainhas do Carnaval, disputado em 1947, teve como vencedora a candidata Odete Chaves Braga, que representou o Clube dos Aliados com a fantasia “Laveski”.
O Concurso Rainha das Rainhas do Carnaval teve como primeiro coordenador o jornalista Ossian Brito, que ficou à frente do certame até o seu falecimento.
A Assembleia Paraense é o clube social de Belém que mais tem título do Rainha das Rainhas do Carnaval. Ao todo, o clube elegeu 14 Rainhas, seguido pelo Clube do Remo, com 13; Pará Clube com 6; Bancrevea e Clube de Engenharia, empatados com 5 Rainhas cada um.
HISTÓRICO
Até então irradiado ao vivo pela Rádio Jornal Liberal, em 1976, o Rainha das Rainhas do Carnaval foi transmitido ao vivo pela televisão aberta, em razão da inauguração da TV Liberal Canal 7, afiliada à Rede Globo de Televisão. A inauguração do Canal 7 marcava uma nova era não apenas no certame, como na expansão do Grupo Liberal, hoje, Organizações Romulo Maiorana.
O concurso Rainha das Rainhas do Carnaval foi criado pela família Maranhão, proprietária do jornal “Folha do Norte”, para apaziguar os ânimos políticos entre o jornal e o então governador Zacharias de Assumpção, convidado de honra do evento para o qual foi feito todo um trabalho de marketing e publicidade. O objetivo do concurso foi alcançado e, a partir de então, passou a ser realizado todos os anos, sendo assumido pelo jornalista Romulo Maiorana em 1966.  (Pararijos NEWS)