Google+ Badge

sábado, 6 de dezembro de 2014

Disque 100 registrou 115 denúncias do Pará

O Disque 100 recebeu 115 denúncias do Pará de exploração sexual de crianças e adolescentes de janeiro a julho deste ano, segundo o Ministério do Turismo. No mesmo período, entre todos os estados brasileiros, o canal registrou 3.067 denúncias. Os números foram divulgados durante o seminário “Ações de Prevenção da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Turismo e Demais Vulneráveis”, promovido pelo Ministério do Turismo, juntamente com o Conselho Nacional do Sesi – Serviço Social da Indústria e o Programa Vira Vida, realizado ontem no auditório Albano Franco, da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa).
Para o coordenador-geral de proteção à infância do Ministério do Turismo, Adelino Neto, o número de casos é superior ao que normalmente é denunciado. “A leitura que fazemos é que o Pará vem denunciando, mas poderiam ser maiores, porque a nossa sensibilidade diz que existem mais situações”, disse.
Segundo Adelino, por esse motivo, é de grande importância que seja feita a conscientização da sociedade sobre a prevenção e enfrentamento ao problema. “É importante reforçar com funcionários dos estabelecimentos hoteleiros, bares, restaurantes, todos que participam desse contexto turístico, de que a atenção e falar a respeito dessa proteção de crianças e adolescentes se faz mais do que necessária numa atividade tão importante economicamente, como é o turismo”.
 O seminário começou a ser realizado nas cidades sedes da Copa do Mundo de 2014, depois a campanha foi estendida às demais cidades, encerrando as ações deste ano em Belém. “O objetivo do programa Vira Vida é o atendimento de jovens que são vítimas de violência sexual, abusos e exploração, por isso a parceria. Ano que vem as ações vão continuar.
O objetivo é formar multiplicadores com conhecimento de como estão as ações voltadas para a área de prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes”, explica a coordenadora do Vira Vida no Pará, Flávia Monteiro.Para 2015, as ações estarão voltadas para o fortalecimento da campanha.
“No ano de 2015, estaremos fortalecendo ainda mais o programa do turismo sustentável na infância com o Estado do Pará participando das ações que são designadas para se atingir o objetivo, que é a prevenção da exploração sexual de crianças e adolescentes, e também um contexto maior, que é de proteção à infância, como a questão da erradicação do trabalho infantil”, afirma Adelino.
(Diário do Pará)