Google+ Badge

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Gasolina já está mais cara

O reajuste do preço da gasolina e do diesel para as distribuidoras foi anunciado pela Petrobras na noite de anteontem e, menos de 24 horas depois, os postos de Belém deram início ao aumento nos preços dos combustíveis.
Anteontem, a petroleira anunciou reajustes nos preços de venda da gasolina e do diesel nas refinarias a partir da 0h de hoje. O aumento para a gasolina nas refinarias é de 6% e para o diesel, de 4%.
Ontem os belenenses começaram a pagar de R$ 0,10 a R$ 0,20 mais caro pelo litro dos combustíveis. O preço nas bombas é livre e costuma ser reajustado à medida que o combustível com preço novo chegue aos postos.
No último final de semana, estudo do Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA) verificou que o preço médio do litro da gasolina comum comercializado em Belém era R$ 3,39. Já o preço médio do litro do óleo diesel estava, em média, R$ 3,06.
Na tarde de ontem, a reportagem foi a três postos em Belém e em dois deles verificou que o repasse do aumento nas refinarias foi aplicado e variava entre R$ 0,10 a R$ 0,20 a mais no litro dos combustíveis.
Posto - Gerente de um posto de combustível que tem bandeira da Petrobras na avenida Doutor Freitas, Elias Dias disse o reajuste foi aplicado ontem, a partir das 14h, e ficou em R$ 0,15 a mais no litro da gasolina e do óleo diesel.
“Somente este mês já foram dois reajustes, mas agora foi forte e não temos como segurar mais sem repassar aos clientes. O combustível que compramos hoje (ontem) para abastecer o posto amanhã (hoje) já veio com aumento. É ruim refletir no consumidor, porque não queremos vender combustível caro, mas atender a mais clientes com menores preços. Até porque quando aumenta o preço a movimentação diminui entre 10% a 20%”, disse Dias.
Mário Chermont, proprietário do posto, mostrou o comunicado que recebeu da Petrobras, na manhã de ontem, anunciando o reajuste. “Analisamos e resolvemos aplicar até 3%, a partir da tarde, para não perder os clientes do posto”.
Consumidor - Os consumidores reclamaram da alta de preços. “Nenhum empresário de posto de gasolina vai segurar o reajuste e com certeza vai repassar para nós, consumidores. Vou aguardar os preços finais e avaliar se abastecer com álcool é melhor que com gasolina aditivada”, afirmou o engenheiro Cláudio Gomes.
O pedreiro Raimundo Araújo tem uma motocicleta e um carro. “Só uso o carro para passeio com a família e no dia a dia ando de moto para economizar. Achei esse aumento um absurdo”, criticou o pedreiro. (Pararijos NEWS)