Google+ Badge

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Chegou a hora da "cobra fumar"

A última movimentação do Paysandu, em Belém, antes de encarar o Mogi Mirim-SP coincidiu com a finalização da 34º rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Como o Paysandu foi derrotado na última terça-feira, 03, diante do América-MG, restou torcer contra os concorrentes diretos na luta pelo acesso à Primeira Divisão. E os resultados foram favoráveis, considerando uma situação específica da tabela de classificação. Apenas três pontos, ou seja, uma rodada, separam o Papão do G-4. Além disso, o Bahia, Botafogo-RJ e o Sampaio Corrêa-MA tropeçaram.
O treinador do Paysandu, Dado Cavalcanti, conversou com a reportagem sobre a situação da tabela e analisou que o Paysandu segue com possibilidades de voltar ao G-4 já na reta final do campeonato. Além disso, Cavalcanti também falou acerca de como pretende montar a equipe para encarar o Mogi Mirim-SP, considerando os desfalques de Gualberto e Aylon – o último está suspenso. De acordo com o comandante, há possibilidade de optar por dois homens de área, no caso, Leandro Cearense e Betinho.  
n A interpretação foi de que a rodada foi favorável ao Paysandu. E como você analisa a rodada?
n Interpreto da mesma forma. Estamos nos aproximando das quatro últimas rodadas e com chances de acesso. Lógico que, à medida que as rodadas passam, já existe uma definição mais específica. E o nosso pensamento é que estamos dentro. Dentro do jogo. Ainda acreditamos. Estamos com boas possibilidades. Então, vamos atrás de uma vitória que é o que precisamos para esse momento. O nosso momento é de pensar, exclusivamente, na vitória.
n Sem o Gualberto, você retorna com a titularidade do Thiago Martins?
n Eu fiz o treinamento e optei pelo Lombardi. Tinha feito, anteriormente, a minha opção pela entrada do Pablo. Pablo é um jogador frio e, sempre quando é solicitado, dá conta do recado. Mas há a questão da característica pessoal dele. Ele é um cara introvertido, de poucas palavras, de pouca conversa. E o Thiago se assemelha muito ao Pablo nesse sentido. O Thiago não se comunica de forma efetiva com os seus companheiros. Para balancear essa escolha em formato de duplas, opto pela entrada do Lombardi. É um jogador que já foi capitão da nossa equipe, tem uma liderança interna forte e julgo que isso é importante nesse momento. Será a presença de mais um líder em campo.
n Nas demais posições, você tem o retorno do Ricardo Capanema que estava suspenso. Do outro lado, tem a ausência do Aylon, que está suspenso. Quem irá substituí-lo?
n O caso do Capanema se trata de um retorno. Nas demais posições, não tenho como confirmar. Trabalhei com duas formações. Existe a possibilidade de repetir a formação com três volantes. E eu também gostei muito da entrada do Betinho no jogo passado. Ele pode trazer outra modificação na equipe. A entrada do Roni e do Betinho, no jogo passado, alteraram a equipe e me trouxeram algo positivo, de querer vencer a partida. Nós criamos muito. Eles utilizaram das suas qualidades. Ainda penso nas possibilidades.
n Nesse, seria Betinho e Leandro Cearense ou você optaria somente por um atacante de área?
n Seria Betinho e Leandro Cearense. Mas sem abrir mão do Welinton. O Weliton faria uma função mais aberto pela direita, utilizando a formatação de um 4-4-2 com dois jogadores enfiados (dentro da área adversária).
n Sobre o Mogi Mirim-SP. É um time, já rebaixado, e que vive um momento de formatação. Já trocou vários jogadores, inclusive, com alguns do sub-20 escalados. É um jogo perigoso?
n Sei que vou ser surpreendido. Geralmente, passamos um dossiê do nosso próximo adversário, com todas as características, com os prováveis titulares, com vídeos desses jogadores atuando e com jogadas ensaiadas. Com o Mogi Mirim, não dá para fazer isso. As modificações que estão acontecendo trazem um ponto de interrogação. (Pararijos NEWS)