Google+ Badge

domingo, 3 de janeiro de 2016

Spider quer o cinturão


Depois de participar de uma coletiva de imprensa por telefone e de afirmar que ainda quer voltar a disputar o título de campeão peso-médio do UFC, de quem foi dono absoluto por pouco mais de oito anos, Anderson Silva foi à sua conta do Facebook afirmar que vai recuperar o cinturão. “Pode esperar, vou pegar meu cinturão de novo”, publicou o lutador em português e inglês, ao lado de uma foto do pôster de seu próximo duelo, marcado para o dia 27 de fevereiro, em Londres, contra Michael Bisping. As informações são do Combate.com.
O brasileiro não pisa no octógono desde o duelo contra Nick Diaz, em janeiro, que acabou sendo transformado em “luta sem resultado” após Spider e o adversário serem pegos em exames antidoping. Julgado em uma audiência repleta de gafes, em agosto, Anderson cumpre suspensão de um ano, que se encerra no dia 31 de janeiro de 2016.
Enigmático e em tom ameaçador, Anderson Silva participou de teleconferência com a imprensa na última terça-feira, ao lado de Michael Bisping, para promover o confronto entre eles, que acontecerá no dia 27 de fevereiro, em Londres. O ex-campeão dos pesos-médios mandou um recado para os rivais ao ser questionado sobre seu encontro recente com Jon Jones, em Nova York. “Grandes tempestades estão chegando. Só isso que posso dizer para vocês. O pessoal tem que se preparar”, afirmou.
O lutador ainda garantiu que voltará para a rota das vitórias em busca do cinturão do peso-médio (até 84kg), que atualmente pertence a Luke Rockhold e disse que o fato de muitos duvidarem aumenta a sua motivação para alcançar seu objetivo. “Gosto de desafios, de provar para as pessoas que têm coisas que não são impossíveis. Para algumas podem até ser, mas para mim só é impossível depois que eu tentar muito e não conseguir. Então é isso. Vou esperar minha oportunidade, lutar com quem tiver que lutar, apesar de muitas pessoas acharem que isso é uma coisa de maluco. Mas eu gosto disso, de desafios, dessa coisa. Principalmente porque falaram que eu não ia conseguir, então está sendo um desafio maior por conta disso. Vou até o final, até conseguir”, declarou.
Sobre o julgamento que terminou em suspensão de nove meses por uso de substâncias proibidas, Anderson Silva criticou a postura da Comissão Atlética de Nevada, mas não poupou críticas ao seu advogado na condução do caso. Na ocasião, o brasileiro alegou ter tomado um estimulante sexual vindo da Tailândia, que estaria contaminado com substâncias encontradas em esteroides anabolizantes.
“Jamais teria colocado em exposição minha vida pessoal para esclarecer os fatos da forma que eu esclareci se eu realmente fosse culpado e tivesse tomado qualquer tipo de anabolizante. Não foi o caso, não foi o que tomei, por isso quis esclarecer. Toda aquela polêmica, meu advogado e o cara que testou os suplementos que tomei pareciam dois patetas e não conseguiam provar a verdade. (...) Eu cometi um erro que todo mundo está suscetível a esse erro. Pode acontecer. Nunca testei positivo. Nunca usei substância ilegal, meu corpo nunca mudou desde que comecei a lutar até agora. Realmente usei um produto que estava contaminado e paguei pelo meu erro. É página virada na minha vida”. (Pararijos NEWS)