Google+ Badge

domingo, 3 de janeiro de 2016

Estado vai construir o BRT até Marituba


Em 2015, o Pará se destacou como um dos Estados que conseguiu encarar o ano da crise mantendo seu equilíbrio fiscal e financeiro. De acordo com o governador Simão Jatene, isso em parte se deu porque foi possível virar o ano de 2014 para 2015 com alguns recursos em caixa, valores esses que compensaram as perdas das transferências federais registradas no ano passado. Para 2016, no entanto, Jatene admite que serão necessários ajustes mais duros e medidas de contenção, para garantir que o Pará continue com suas contas em dia. “Acho que os ajustes que vamos ter que fazer é na área da assistência, na área da previdência, porque consomem um volume grande de recursos. Muito cuidado também com a questão das contratações e o importante é que se nós não tivéssemos feitos isso, certamente teríamos estourado nossas contas”, declarou.
Em entrevista concedida à repórter Keila Ferreira, de O LIBERAL, Jatene faz um balanço do ano de 2015, fala sobre o momento político e econômico que o Brasil vive, comenta sobre os boatos envolvendo sua saúde, explica sobre a dificuldade de continuar alguns projetos, como o BTR de Belém a Marituba, que ainda não saiu do papel porque o Governo Federal não autorizou a realização de obras no trecho da BR -316, e diz que, para 2016, a orientação é garantir a continuidade das obras que já estão em andamento. O governador também comentou sobre o fato de políticos envolvidos em escândalos de corrupção continuarem sendo eleitos e classificou como “saudável” a atitude do Ministério Público Federal de entrar com ações contra deputados federais e senadores que tenham registro oficial de sociedade em emissoras de rádio e televisão no Brasil. “O que é fato é que a sociedade se move pela informação que ela tem disponível e o que é fato é que vários políticos envolvidos recorrentemente em corrupção terminaram muitas vezes controlando os mecanismos de comunicação da sociedade “. (Pararijos NEWS)