Google+ Badge

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Dema usará imagens na investigação de naufrágio

Dema usará imagens na investigação de naufrágio  (Foto: Fernando Araújo)
Tripulação do navio voltou a depor na Delegacia do Meio Ambiente. (Foto: Fernando Araújo)
A Delegacia de Meio Ambiente (Dema) recebeu, na manhã de ontem (15), para prestar depoimento o 2º oficial do navio, Mustafá Farido, o 2º engenheiro Alzeer Bilal, e o contra mestre Zaftawi Rabih do navio que naufragou. Os libaneses foram ouvidos durante todo o dia pelo delegado Luiz Alcântara Neto  e o escrivão Walter Figueira. 
Segundo o delegado, os relatos de como o acidente aconteceu seguem a mesma linha. 
“Eles já vêm orientados a dizer que o acidente foi pela falta de estrutura do porto. Mas vídeos mostram os trabalhadores inertes, enquanto os animais se afogavam”, disse o delegado. Os tripulantes estavam acompanhados de advogado e tradutores.
A fase de depoimento iniciou na terça-feira (13). O 1º a ser ouvido foi o comandante Barbar Abdulrahman. O libanês Mahamoud Soliman, imediata do navio Haidar, e o engenheiro naval e chefe de máquina, Khaled Muna, foram ouvidos no segundo dia. A polícia aguarda os laudos dos peritos do Instituto Renato Chaves para prosseguir com as investigações e autuar criminalmente os possíveis responsáveis pela morte dos animais. O veterinário da Dema, Edevaldo Soares, esteve na última quarta-feira em Barcarena para analisar o andamento da retirada dos animais da Praia do Conde. 
De acordo com ele, só quando o navio for içado é que será possível verificar se a carga  era transportada em espaço apertado, o que configura crime de maus-tratos.
(Diário do Pará/Pararijos NEWS)