Google+ Badge

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Cadáver é descartado na rua


Um cadáver do sexo masculino foi desovado ontem à tarde na rua Dois de Junho, na ponte do Macarrão, no bairro de Águas Brancas, em Ananindeua. Willian Pereira dos Santos, mais conhecido como “Mano Zac”, de aproximadamente 20 anos, apresentava várias marcas de tiros no rosto e no peito. Informações obtidas no local por militares indicam que a vítima tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas. Suspeita-se que o homicídio seja resultado da disputa entre traficantes que atuam no bairro.
O cabo Antônio de Oliveira, da 3ª Companhia do 29º Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência, levantou informações junto aos frequentadores da ponte do Macarrão. Essas pessoas contaram que o corpo foi descartado no local com a ajuda de um veículo não identificado, por volta das 16h30. “As pessoas têm medo de falar. Não sabemos que carro foi e nem sobre as pessoas que estão envolvidas. Só sabemos que a vítima residia próximo ao campo do Maconhão, que é uma área intensa de tráfico de drogas”, afirmou.
“Mano Zac” usava apenas bermuda jeans e ainda sangrava, o que indica que tinha acabado de ser assassinado. Três viaturas da Polícia Militar foram até o local do crime para ajudar a isolar a área e organizar o tráfego de veículos, que ficou confuso devido à aglomeração de curiosos - entre eles pedestres, ciclistas e condutores de carros, ônibus e caminhões. Até o início da noite a polícia não tinha pistas dos assassinos.
O delegado Welson Rocha, da seccional de Ananindeua, esteve no local do homicídio para fazer o registro da ocorrência e solicitar os serviços de levantamento de local de crime ao Centro de Perícias Científicas Renato Chaves e também de remoção cadavérica ao Instituto Médico Legal (IML). A investigação do assassinato deverá ficar a cargo da delegacia do Aurá e da Divisão de Homicídios.
(Pararijos NEWS)