Google+ Badge

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Estudantes da UFPA vestem saia para protestar contra a homofobia

O Movimento “Pró-Saia” é uma iniciativa da Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social (Enecos) e já se tornou um símbolo da luta contra o preconceito, principalmente após o assassinato com características de homofobia do jornalista Lucas Fortuna, que, apesar de formado, continuava militando pela causa LGBT. A data escolhida para realizar o movimento é o dia 18 de novembro, Dia Nacional do Movimento Pró-Saia, mas os estudantes da Universidade Federal do Pará resolveram marcar a atividade para esta sexta-feira, 21, em frente ao Instituto de Letras e Comunicação da UFPA.
Para a coordenadora da Enecos no Pará e estudantes de Jornalismo da UFPA, Denise Corrêa, o saldo do Pró-Saia foi positivo: “Estamos muito felizes, porque os alunos aderiram ao movimento e souberam reconhecer o que ele significa de verdade. O que fizemos aqui foi um ato simbólico, que vai muito além de lembrar o assassinato do Lucas e é uma grande ação para tentar combater a homofobia”.
“Quando a gente pensa em protesto, vem logo coisas muito pesadas na nossa cabeça, então, eu achei esse ato muito bacana, porque eles encontraram uma forma descontraída para debater o tema”, comentou Jennifer Nauá, que passava pelo local quando presenciou a manifestação e aprovou a iniciativa.
O estudante Rodrigo Souza cursa Jornalismo na Universidade da Amazônia (UNAMA) e, mesmo assim, compareceu ao Movimento promovido pelos alunos da Federal: “Eu participei do Pró-Saia de lá, mas também quis vir aqui, porque essa é uma forma de chamarmos atenção para o preconceito e para todas as formas de agressão”.
fonte: Assessoria de Comunicação da UFPA