Google+ Badge

domingo, 23 de novembro de 2014

Cruzeiro vence Goiás e conquista Série A dentro do Mineirão encharcado

Nem mesmo a forte chuva que caiu sobre Belo Horizonte-MG prejudicou a festa do Cruzeiro, que confirmou as expectativas e conquistou o tetracampeonato Brasileiro de forma antecipada, enlouquecendo milhares de celestes em todo o mundo. A festa que começou no Mineirão com a vitória de 2 a 1 em cima do Goiás, não tem hora para acabar, colorindo o país de azul e branco.
"Cruzeiro, Cruzeiro querido, tão combatido jamais vencido", o trecho do hino da Raposa exemplifica bem o que foi a campanha da equipe no Campeonato Brasileiro. O time de Marcelo Oliveira assumiu a liderança na sexta rodada e não saiu mais, coroando o trabalho neste domingo, com gols de Ricardo Goulart e Everton Ribeiro, com Samuel marcando o gol de honra do Goiás.
Ao todo são 23 vitórias com 76 pontos conquistados, números que mostram a total superioridade do Cruzeiro em cima dos demais times da competição. Para se ter uma ideia, o Goiás, coadjuvante na festa do título, soma apenas 12 vitórias, com 44 pontos em toda a competição.
Com o título Brasileiro já garantido, o Cruzeiro ainda precisa fazer mais dois jogos na competição, o primeiro deles no próximo domingo, contra a Chapecoense, na Arena Condá, mas antes a Raposa pensa na decisão da Copa do Brasil. Na quarta-feira, o Cruzeiro faz o clássico contra o arquirrival Atlético-MG valendo mais um título. Já o Goiás vai visitar o Furacão, na Arena da Baixada.

Time posado do Cruzeiro, antes do início da partida contra o Goiás, válida pela rodada 36a. rodada do Campeonato Brasileiro 2014 no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, neste Domingo, 23.
Time posado do Cruzeiro, antes do início da partida contra o Goiás, válida pela rodada 36a. rodada do Campeonato …
O jogo - A forte chuva que castigou Belo Horizonte neste domingo prejudicou o futebol do Cruzeiro, que teve dificuldade para jogar no encharcado gramado do Mineirão. A drenagem do estádio não funcionou, obrigando a Raposa tentar muitas jogadas áreas, fugindo das características da equipe mineira.
Mesmo com a adversidade, o Cruzeiro procurou ser agressivo contra os esmeraldinos, mantendo a posse de bola e buscando as partes menos alagadas do Gigante da Pampulha. Aos sete minutos, Marcelo Moreno desviou cruzamento de Everton Ribeiro acertando a rede pelo lado de fora, mas a torcida vibrou com o lance.
Torcedor, que, aliás, fez festa em BH desde as primeiras horas do dia, sem se importar com a chuva. O êxtase total veio aos 12 minutos, com cruzamento de Mayke, que encontrou a cabeça de Ricardo Goulart, que estufou as redes do Mineirão, levando à loucura milhares de cruzeirenses em todo o Brasil.
No ritmo do coro de 50 mil vozes, os celestes seguiram dominando as ações e criando oportunidades de dilatar a contagem. Aos 22, porém, o Goiás chegou ao empate no primeiro ataque de perigo dos esmeraldinos. O zagueiro Léo falhou ao tentar cortar um cruzamento e a bola parou nos pés de Samuel, que mostrou categoria para acertar o ângulo de Fábio.
Dono de um futebol de melhor qualidade técnica, a Raposa teve mais problemas que o Goiás para jogar no gramado ruim, mas aos poucos, os celestes foram encontrando os atalhos do campo. O gol visitante não diminuiu o ímpeto da torcida, que seguiu com um barulho ensurdecedor no Mineirão. O segundo gol, porém, não saiu na primeira etapa.

.
Ricardo Goulart comemora seu gol durante partida entre Cruzeiro MG e Goiás no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, em partida válida pela 36a rodada do Campeonato Brasileiro 2014.
Ricardo Goulart comemora seu gol durante partida entre Cruzeiro MG e Goiás no Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, …
Com a trégua na chuva, as condições de jogo melhoraram, e o Cruzeiro conseguiu tocar melhor a bola no segundo tempo, impondo assim, a superioridade técnica em cima dos goianos. Sem pretensões no Brasileiro, o Goiás arriscou alguns lances que normalmente não arriscaria, o que deixou o duelo em aberto em boa parte do tempo.
Apesar das investidas do time visitante, de maneira geral, a partida apresentou um cenário com o Cruzeiro jogando no campo de ataque, e os esmeraldinos com a marcação compactada, reduzindo os espaços da Raposa. Os celestes só imprimiram um ritmo mais acelerado quando receberam a notícia do gol do São Paulo em cima do Santos, o forçava os mineiros a vencerem para confirmar o título.
A pressão do Cruzeiro logo foi revertida em gol. Aos 17, Willian foi à linha de fundo e cruzou com perfeição, na cabeça de Everton Ribeiro, que recolocou os cruzeirenses à frente no marcador e novamente com a mão na taça. Os goianos ainda tentaram atrapalhar a festa no Mineirão, mas pararam em Fábio nas chances criadas.

Exibir galeria
.
Torcedores do Cruzeiro durante partida contra o Goiás, válida pela 36a. rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, neste domingo, 23.
Torcedores do Cruzeiro durante partida contra o Goiás, válida pela 36a. rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio …
Com o resultado construído, o Cruzeiro passou a cadenciar o jogo, valorizando a posse de bola e esperando o tempo passar para o grito de campeão ecoar no Mineirão e em todo o Brasil. O time de Marcelo Oliveira ainda perdeu algumas chances de dilatar a contagem, mas como o 2 a 1 já era suficiente, o placar não trabalhou mais, e o Cruzeiro conquistou o tetracampeonato diante da torcida.