Google+ Badge

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Cachoeira do Arari é o segundo município a receber o ciclo criativo


Foto: Valter Avelar

Nesta sexta-feira (14), o município de Cachoeira do Arari, no Marajó, recebe o Ciclo Criativo, evento que promove palestras, mostras e ações de formação nas diferentes regiões do Pará para debater o desenvolvimento da economia criativa. Santarém foi a primeira cidade a receber o evento, no dia 7. A ação é gratuita e, no mês de novembro, ainda passará por Marabá e Bragança. A programação será encerrada em dezembro, quando Belém sediará um grande encontro com representantes de todos os municípios envolvidos.
O evento é uma promoção da Incubadora Pará Criativo; do Instituto de Artes do Pará (IAP); Instituto de Gemas e Joias da Amazônia (Igama) – que gerencia o Espaço São José Liberto -; Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom) e Regional Norte do Ministério da Cultura (RRN/MinC), com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PA) e da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal do Pará (FAV/UFPA).
Foto: Valter Avelar
As inscrições para Cachoeira do Arari ainda estão abertas e podem ser realizadas no link http://migre.me/mn88r, na Secretaria de Cultura ou no Museu do Marajó. Em sua programação, o Ciclo recebe as palestras “Cultura Alimentar Tradicional Amazônica”, de Tainá Marajoara e “Onde estão os recursos?”, de Gláfira Lobo. A Mesa Marajó de relatos de experiência apresenta os cases do Mestre de Queijo do Marajó, Prudêncio Filho, e do Museu do Marajó, representado pela diretora Maria José da Conceição Gama. A programação será encerrada com apresentação do Grupo de Tradições e Arte Acauã, na Praça da Independência.
Em Santarém, o evento foi aberto no dia 6, no campus Amazônia da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), com a exibição de curtas e médias metragens que integram a Mostra Pará, projeto do Instituto de Artes do Pará (IAP). No dia 7, o auditório da Associação Comercial Empresarial de Santarém (ACES) recebeu as palestras “Soft Power – O poder do empreendedor criativo na Amazônia”, de Elielton Amador, e “Onde estão os recursos?”, de Gláfira Lobo.
A Mesa Tapajós de relatos de experiências em cultura e economia criativa apresentou cases locais como o Foto Clube Tapajós, o projeto Lixo - Não Encha o Saco, o Luau Regional, o Centro de Artesanato Cristo Rei, Bordados dos Arapiuns e AD Produções. A mesa foi mediada por Silvia Roselino, analista do Sebrae Baixo Amazonas. A ação contou com o apoio da Ufopa, Aces, AD Produções e Sebrae Baixo Amazonas.
Para o presidente da Aces, Alberto Oliveira, o evento chegou à região em um momento oportuno. “A nossa região está passando por um desenvolvimento mais acelerado e acentuado, principalmente em razão dos grandes projetos. Nós temos a conclusão da BR-163, a possibilidade do entreposto da Zona Franca de Manaus e também o projeto dos grandes portos, então tudo isso induz ao crescimento da nossa economia e este evento é importante justamente para fomentar aquelas pessoas que querem inovar, abrir novos negócios e entrar para a economia formal”, diz.
Foto: Valter Avelar
O gerente adjunto da Regional Baixo Amazonas do Sebrae, Randolfo Veiga, destaca que a Economia Criativa é um dos setores mais dinâmicos e com maior potencial de geração de emprego e renda do século 21. “De forma geral, o setor da economia criativa que mais se destaca na região é o artesanato. Nós temos um trabalho já realizado com a comunidade do Aritapera, onde foi feito um resgate cultural e um trabalho de design das cuias, assim como o trançado do arapiuns. Atualmente, a Casa do Artesanato do município de Santarém está em fase de construção e nós esperamos que ela seja um importante ponto de distribuição do artesanato da região oeste do Pará”, afirma.
A estudante de economia Ariane Torres Dourado, se interessou pelo evento devido ao tema. “A economia criativa é ligada tanto à área que quero me profissionalizar, que é economia, quanto à música, que faz parte da minha vida.  Achei muito interessante o ciclo de palestras e tudo que foi exposto e me levou realmente a pensar mais na dinâmica da economia e o quanto Santarém tem potencial para contribuir com o tema”, fala.
Serviço:
Ciclo Criativo Cachoeira do Arari, dia 14/11/2014, a partir das 8h, na Casa de Show Malocaxeira – Trav. Dr. Cipriano Santos. Inscrições no link http://migre.me/mn88r, na Secretaria de Cultura - Avenida José Rodrigues Viana, 785, Centro; Museu do Marajó, Avenida do Museu, 1983, Centro. Fone: (91) 8424-4224.

Fonte: AGPA