Google+ Badge

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Paraense encanta júri no The Voice Kids


Com apenas 14 anos de idade e uma carreira promissora, Stéffany Laura é a nova representante do Pará no musical infantil The Voice Kids, da Rede Globo. A jovem se apresentou no último domingo, 31, e conquistou, com sua voz, todo o corpo de jurados do programa, composto pela dupla sertaneja Vitor e Léo, Carlinhos Brown e a cantora baiana Ivete Sangalo, que foi escolhida por Stéffany para integrar o time da técnica.
Nascida em Belém e residente na cidade de São Miguel do Guamá, no nordeste paraense, a jovem é incentivada pelo pai, Joaquim Machado, e canta desde os oito anos. Ela já teve participação no Círio de Nazaré do município onde mora, concorreu e venceu três edições do Festival de Música Castanhalense (Femuc) e conquistou títulos, ainda, nas cidades de Marabá e Irituia. Atualmente, Stéffany faz aulas de violão e possui algumas composições próprias. Além do pai, que também é cantor, Laura sofre influências de grandes nomes da música brasileira, como Elis Regina, Tim Maia e Paula Fernandes.
“Desde pequena, a minha filha sempre teve um bom gosto para as músicas. Tudo o que ela ouve é de boa qualidade”, disse o pai de Laura, seguro de que a filha entrou na disputa pronta para surpreender e conquistar o júri. Para ele, a combinação de graves e agudos presentes na voz vibrante da menina foi o que pesou na disputa e no resultado positivo que ela teve na competição. “Ela nunca frequentou uma escola de música. Então eu acredito que ela nasceu com o dom de cantar”, acrescentou. Joaquim disse ter ficado admirado com a personalidade e maturidade, o que, segundo ele, fez com que Stéffany entrasse segura e tranquila no palco do The Voice. “Simplesmente foi como se ela estivesse cantando dentro do quarto dela”, elogiou.
Stéffany explicou que, entre erros e acertos, a pequena experiência adquirida ajudou na hora de alcançar seu objetivo. “Eu já me apresentei em lugares e saí arrasada, porque eu tinha feito muito feio. Mas chegou um dia em que eu disse que precisava fazer bonito e encantar as pessoas. E, graças a Deus e ao meu pai, assim foi”, disse ainda. Sobre ter escolhido ficar no time de Ivete Sangalo, a pequena cantora afirmou que até chegar nos estúdios onde ocorreram as gravações do programa já estava decidida a fazer essa escolha. “Eu saí de casa com esse pensamento de escolher a Ivete, caso as cadeiras virassem pra mim. Foi tudo muito mágico”, declarou. (Pararijos NEWS)