Google+ Badge

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Colombiano tomba a tiro


Dois colombianos foram perseguidos e alvejados por um atirador na BR-316 na manhã de ontem. Um deles, identificado como José Mauricio Taborda Diaz, de 29 anos,  morreu ao ser atingido pelos disparos. Ele estava na companhia de Yonathan Velez Ramos, que não se feriu, em uma motocicleta, na manhã de ontem, quando passou a ser perseguido pelo veículo, modelo Fiesta preto, placas NSH- 9291. Para tentar fugir, os colombianos seguiram em direção à rua Magalhães Barata, mas os criminosos conseguiram alcançá-los e efetuaram vários disparos. José Mauricio morreu no local e uma mulher que caminhava naquela rua também foi atingida com um disparo, segundo o relato de testemunhas. Até o fim da manhã de ontem, a polícia não tinha informações sobre a mulher.
A execução no bairro da Guanabara ocorreu por volta das 8h30 de ontem. Pessoas que passavam pelo local foram surpreendidas pelo tiroteio. Yonathan contou que estava na companhia do amigo José Mauricio fazendo algumas cobranças no bairro da Guanabara, já que eles fazem empréstimos a juros para camelôs e pequenos comerciantes do bairro.
Velez declarou ao delegado Renato Wanghon, diretor da delegacia da Guanabara, que em meio às cobranças passou a ser perseguido por um Fiesta preto. “Ele disse que no momento que percebeu o carro em alta velocidade também resolveu acelerar a motocicleta. E durante a fuga entrou na rua Magalhães Barata. Lá, o Fiesta conseguiu alcançá-los e o passageiro que estava no banco do carona do veículo efetuou vários disparos”, disse o delegado, se referindo ao depoimento prestado pelo colombiano.
Algumas pessoas relataram no local do crime que uma mulher que passava pelo local também foi atingida na região do abdômen, e ainda foi vista um tempo depois em um ponto de mototáxi, pedindo ajuda. Mas até o fim da manhã de ontem, o delegado Renato Wanghon ainda não tinha recebido informações a respeito da vítima. “Algumas pessoas disseram que ela tinha dado entrada no Hospital Metropolitano, mas até agora no hospital ninguém confirmou essa informação. Se existe mais essa vítima, nós precisamos saber onde ela está”, declarou a autoridade policial.
Após o tiroteio, os criminosos seguiram no veículo e o colombiano ficou parado no local à espera de ajuda. Uma viatura da Polícia Militar encaminhou Velez até a unidade policial.
O delegado Renato Wanghon informou que vai se aprofundar nas investigações para saber se a versão relatada pela vítima que sobreviveu ao atentado é verdadeira.
“Nós vamos descobrir se ele está ligado apenas a esse esquema de agiotagem. Já entramos em contato com a Polícia Federal para saber se eles têm algum problema no país de origem ou em algum lugar do Brasil, já que eles disseram que estavam viajando por vários estados”, declarou o delegado. Yonathan disse que renovou o visto no Brasil no último dia 22. E o visto do amigo vai vencer no dia 26 de março. (Pararijos NEWS)